Portal do Governo Brasileiro
Menu

Criada rede de pós-graduação em Interculturalidade e Territórios

 

Programas de Brasil, México e Colômbia irão se reunir em Setembro de 2020, na Unesp

 

Rede é composta por cursos de mestrado, acadêmicos e profissionais, dedicados a formar sujeitos comprometidos com a transformação social e a defesa de direitos de povos indígenas, quilombolas, camponeses e comunidades tradicionais.
 

Iniciativas de formação, em nível de pós-graduação, no campo da interculturalidade e dos movimentos socioterritoriais têm se multiplicado pouco a pouco na América Latina. São cursos de mestrado, acadêmicos e profissionais, dedicados a formar sujeitos comprometidos com a transformação social e a defesa de direitos de povos indígenas, quilombolas, camponeses e comunidades tradicionais.

Seis dessas iniciativas, no Brasil, México e Colômbia, se reuniram na Universidade de Brasília, nos dias 9 a 10 de outubro, no Seminário Internacional Programas de Pós-Graduação Interculturais: inovações, avanços e desafios, para o intercâmbio de experiências e a construção de uma agenda comum de trabalho.

Como resultado do seminário, foi criada a Rede de Programas de Pós-Graduação em Interculturalidades e Movimentos Socioterritoriais na América Latina (TEIAL), reunindo inicialmente os seis programas presentes no seminário. “A perspectiva é que possamos seguir com as atividades de intercâmbio e apoio mútuo para o fortalecimento de todos os programas de pós aqui presentes”, destacou Ana Tereza Reis da Silva, organizadora do Seminário e professora da Universidade de Brasília.

A Unesp é representada pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL). As pesquisas do programa visam o desenvolvimento numa perspectiva multidimensional e atende uma população diversa, também conhecida como agricultura familiar, responsável pela produção da maior parte dos alimentos consumidos pela população brasileira. Também atende as comunidades tradicionais, hoje reconhecidas na Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais.

Esta singularidade não significa exclusividade, pois os perfis preferenciais dos alunos do programa são aqueles que trabalham ou atuam nos territórios camponeses, de modo que pode ser um membro da comunidade ou de fora da comunidade, mas que atua no desenvolvimento territorial. Os alunos do TerritoriAL são provenientes de todas as regiões brasileiras e de diversos países Latino-Americanos.

A TEIAL volta a se reunir em setembro de 2020, na Unesp, para a realização de um segundo seminário de intercâmbio. A programação do segundo seminário será divulgada nos canais de comunicação dos programas de pós-graduação que compõem a rede. Veja a seguir os programas que compõem a TEIAL:

Rede de Programas de Pós-Graduação em Interculturalidades e Movimentos Socioterritoriais na América Latina (TEIAL)

Licenciatura em Educação Intercultural da Universidade de Federal de Goiás (UFG):
http://intercultural.letras.ufg.br

Maestria en Educación Intercultural para la Sustentabilidad (MEIS), da Universidad Veracruzana de México (UV):
https://www.uv.mx/MEIS/

Maestría en Estudios Interdisciplinarios del Desarrollo (MAEID), da Universidade de Cauca na Colômbia (UNICAUCA):
http://www.unicauca.edu.co/posgrados/programas/maestria-en-estudios-interdisciplinarios-del-desarrollo

Mestrado em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL), da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP):
https://www.ippri.unesp.br/#!/territorial

Mestrado em Sustentabilidade junto a Povos e Territórios Tradicionais (MESPT), da Universidade de Brasília (UnB):
http://www.mespt.unb.br

Mestrado Interdisciplinar em Educação e Territorialidade (PPGET), da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD):
https://portal.ufgd.edu.br/pos-graduacao/mestrado-educ-territorialidade/index

Envie-nos uma mensagem

Voltar ao topo